Pensamentos cotidianos

18

07:01 – Que droga.
07:05 – Mas fazer o quê?
07:30 – Fome.
07:32 – Nenhuma comida disponível dentro da casa.
08:00 – Vou ter que sair, merda.
08:05 – Tem o que gosto, o estômago agradece.
08:30 – Espero que a gastrite não ataque.
09:00 – Nenhum afazer agendado. O que fazer?
10:00 – A vida é uma merda.
10:20 – O que faço para esquecer isso por hoje?
10:25 – (…)
10:30 – Um do branco e um do azul com café vão dar uma ajuda.
11:00 – Legal, deu certo.
11:02 – Preciso comprar algumas peças para terminar o projeto.
11:45 – Parece que soltaram todos os imbecis da cidade no meu bairro.
12:00 – Essa merda colou na posição errada.
12:01 – Vou desistir.
12:30 – (…)
13:00 – Vai ser um saco consertar.
16:30 – Agora to inteiro sujo e suado, que droga.
16:40 – Tomar banho é uma merda. País tropical – grande bosta.
17:00 – Pelo menos tem ar-condicionado.
17:10 – E frio também, e agasalhos fedendo.
17:30 – Nada para fazer.
18:00 – Que merda.
19:00 – O tédio é uma condição fisiológica, mas os remédios para isso acabaram.
20:00 – Ainda não tenho sono.
21:00 – Essas horas passam, não passam, e ainda não tenho sono.
22:00 – Já há uma ponta de sono, devem fazer efeito agora.
22:01 – 3, 2, 2, 1 de cada.
23:01 – Tédio.
00:00 – Não consigo mais pensar, fez efeito.
00:01 – Melhor ir deitar.

1 Response so far »


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: