Querer.

wt6

Já estamos aqui há uma hora.
Ele se levanta e entra no rio. A água sobe até os seus joelhos. Ele diz:
– Nossa vidas são isso. – ele agora está com essa história de que as coisas passam correndo pela gente. – To com 15 anos cara e… Olha só pra mim: não têm nada que eu queira fazer.
È inegável como a verdade pode ser brutal ás vezes. Só dá pra admirá-la.
Geralmente passamos a vida acreditando em nós mesmos. “Eu tô bem”, dizemos. “Tá tudo bem”. Mas ás vezes a verdade pega no pé e não tem santo que a faça desgrudar. È aí que percebemos que ás vezes ela nem chega a ser uma resposta, mas sim uma pergunta. Mesmo agora, estou aqui pensando até que ponto minha vida é convincente.
Eu me levanto e vou para perto dele no rio.
Ficamos os dois ali, com água até os joelhos, e a verdade acaba de arriar nossas calças.
O rio continua a correr.
– Sabe – diz ele mais tarde. Ainda estamos dentro da água. – Só tem uma coisa que eu quero.
– O que é?
Sua resposta é simples.
– Querer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: