Coração

Eu ouço.

Eu imagino.

As minhas pernas se curvando.

Minhas calças se arrastando na terra.

Ajoelhada lá, com os joelhos ralados e com o coração na boca.

O coração cai no chão perto de mim, duro, e ….

Bate. Bate.

Bate.

Ele se recusa a morrer ou esfriar, sempre voltando pro meu corpo. Só que uma noite, com certeza, ele vai acabar sucumbindo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: