Posts tagged ameaça

Ódio e Amor.

cb

– O òdio dá muito trabalho por aqui; mas mais, o amor.Então, amor brigão! Ò ódio amoroso! Ès tudo, sim; do nada foste criado desde o princípio. Leviandade grave, vaidade séria, caos imano e informe de belas aparências, chumbo leve, fumaça luminosa, chama fria, saúde doente, sono sempre esperto, que não é nunca o que é. Eis aí o amor que eu sinto e que me causa apenas dor. Não queres rir?
– Não, quero chorar.
– Por quê?
– Por ver que tens opresso o coração.
– Do amor é sempre assim a transgressão. As dores próprias pesam-me no peito; mas agora redobras-lhes o efeito com mostrares as tuas; o tormento que revelaste, ao meu deu mais alento. O amor é dos suspiros a fumaça; puro, é fogo que os olhos ameaça; revolto, um mar de lágrimas de amantes…. Que mais será? Loucura temperada, fel ingrato, doçura refinada.

Anúncios

Leave a comment »

Poder.

00-8

Falemos um pouco sobre o poder. Na constituição política de uma casa, diz o mito que os pais tem uma quantidade desproporcional dele. Eu já não tenho tanta certeza.
E os filhos? Eles podem dar muitos desgostos, para começo de conversa. Eles podem envergonhar, levar a falência e são capazes de fazer-lhe desejar nunca ter nascido. Que medidas tomar? Impedi-los de ir ao cinema. Mas como? Com o que sustentar s proibições, se o jovem continuar, belicoso, a caminho da porta? A dura verdade é que os pais são como os governos, mantém a autoridade através da ameaça, explícita ou implícita, de força física. Uma criança faz o que lhe é dito para fazer porque – para ir direto ao ponto – podem-lhe quebrar o braço.

Comments (1) »