Posts tagged livro

“Se existe mesmo um Deus, em algum lugar por aí, espero que ele tenha coisas mais importantes para fazer do que se preocupar com o fato de eu beber uísque ou comer carne de porco.”

Anúncios

Leave a comment »

Mentira

Um dos sacríficios de mentir, por mais seletivo que você for, é abrir mão da capacidade de dizer a verdade.

Comments (1) »

Rapaz esperto. Olhos claros.
Um pouco fugitivos… como as mãos, os pés, como os fatos… como tudo.

Leave a comment »

Ser

Sou uma péssima atleta. Não tenho nenhum atributo ou talento notável. Careço, em outras palavras, de toda e qualquer habilidade que possa me dar alguma autoconfiança.
Só uma vez, digo a mim mesma, quero saber como é se sentir como alguém que pode ser aceito com facilidade. Quero entrar e sair com a tranqüilidade dos simpáticos e extrovertidos e participar com a naturalidade de uma garota linda e burra. Como deve ser maravilhosa essa sensação. Não ter de tentar, estudar ou observar, mas simplesmente ser, e ser suficiente por isso.

Comments (2) »

Angústia

Nunca sofri angústia maior. Gostaria de descrever seu rosto, seu jeito… mas não posso, meu desejo por ele é tamanho que me cega quando ele está por perto. Se fecho os olhos, tudo o que vejo é uma fração imobilizado dele, um instantâneo pinçado de um filme cinematográfico. Só consigo descrever seus traços empregando os termos mais banais: poderia dizer que seus cabelos eram castanhos e seus lábios vermelhos…
O espiritual e o físico haviam se fundido em nós com uma perfeição que jamais poderá ser compreendida pelos insípidos jovens de hoje, com seus modos grosseiros e mentes padronizadas. Muito tempo depois que ele se foi, eu ainda sentia seus pensamentos flutuando através dos meus. Muito antes de que nos encontrássemos, havíamos sonhado os mesmos sonhos.

Leave a comment »

Holy Wood

“Querer – a tua vida toda – caber neste mundo que pensas não pertencer, que não gostam de ti, luta e luta e luta, e finalmente está lá, todos em torno de ti são as mesmas pessoas que te mantiveram em baixo sempre em primeiro lugar. Assim tu automaticamente detestas todos à tua volta. Tu reenviaste-lhes para te tornares parte deste jogo, que não realizaste pois estavas comprando ainda. Traçaste uma cela para os outros de todas as maneiras. Tornaste-te a revolução, para ser suficientemente idealista para que pensasses que podias mudar o mundo, e o que encontraste foi que tu não podes mudar nada, mas a ti próprio.”

Marilyn Manson

Leave a comment »