Posts tagged vida

D. Gray Man

Anúncios

Leave a comment »

Madina Lake – Not For This World

Eu acordei de um sonho de passagem.
Foi no meio da noite.
Eu estava acordado? Eu estava dormindo?
O que eu estava fazendo lá fora?

Eu vi um homem vindo das árvores
Ele veio e sentou ao meu lado
Ele disse: “Rapaz, se você não seguir os seus sonhos,
Você vai morrer um dia. Assim como eu.”
Então ele se levantou e foi embora
E comecei a pensar.
Ele se virou, eu vi seu rosto
E eu olhei profundamente em seus olhos,
E me dei conta de que o homem era eu.

Você não é para este mundo,
Este mundo é para você
E agora é a hora.
(Não há amanhã!)
Então, faça o máximo de cada dia
Enquanto você está vivo
(Erga-se para alguma coisa!)

Contemplo todos os meus dias
E tudo que eu tenho medo de mudar.
Nunca bom o suficiente, demasiadamente tarde?
Sempre desculpas.
Eu costumava pensar que se eu nunca tentei,
Eu nunca iria falhar.
Agora eu percebo, não posso fazer nada.

Você não é para este mundo,
Este mundo é para você
E agora é a hora.
(Não há amanhã!)
Então, faça o máximo de cada dia
Enquanto você está vivo
(Erga-se para alguma coisa!)

Um pouco tarde demais
E aí você morre
E ninguém sabe sequer o seu nome.

Não deixe que sua sabedoria derrote seu coração
Seu coração dá-lhe os melhores conselhos.

Acredite!
Acredite!

Você não é para este mundo,
Este mundo é para você
E agora é a hora.
(Não há amanhã!)
Então, faça o máximo de cada dia
Enquanto você está vivo
(Erga-se para alguma coisa!)

Pelo quê você acredita.
Pelo quê você acredita.

Leave a comment »

Querer.

wt6

Já estamos aqui há uma hora.
Ele se levanta e entra no rio. A água sobe até os seus joelhos. Ele diz:
– Nossa vidas são isso. – ele agora está com essa história de que as coisas passam correndo pela gente. – To com 15 anos cara e… Olha só pra mim: não têm nada que eu queira fazer.
È inegável como a verdade pode ser brutal ás vezes. Só dá pra admirá-la.
Geralmente passamos a vida acreditando em nós mesmos. “Eu tô bem”, dizemos. “Tá tudo bem”. Mas ás vezes a verdade pega no pé e não tem santo que a faça desgrudar. È aí que percebemos que ás vezes ela nem chega a ser uma resposta, mas sim uma pergunta. Mesmo agora, estou aqui pensando até que ponto minha vida é convincente.
Eu me levanto e vou para perto dele no rio.
Ficamos os dois ali, com água até os joelhos, e a verdade acaba de arriar nossas calças.
O rio continua a correr.
– Sabe – diz ele mais tarde. Ainda estamos dentro da água. – Só tem uma coisa que eu quero.
– O que é?
Sua resposta é simples.
– Querer.

Leave a comment »

Auto-engano como motivação

wr

Todas as ocupações às quais nos dedicamos são apenas um passatempo para suportarmos a vida. Sempre precisamos cultivar um entusiasmo cavalar e ilusões de todos os tipos para conseguirmos a motivação necessária para manter nossa vida em seu rumo – em outras palavras, para mantermo-nos alheios ao angustiante vazio da realidade. No fim, é certo que as expectativas lançadas sempre estão muito acima do resultado real. O fato é que precisamos ultravalorizar a nós mesmos e todos os nossos objetivos por uma simples questão de autopreservação. A motivação humana sustenta-se neste tipo de auto-engano. Talvez isso não seja tão ruim, só é estranho.

Comments (2) »

História.

2155826320_81931bcf1e_o

Olhando em retrospecto, talvez eu ter dito que queria mais “história” fosse uma forma de aludir ao fato de eu querer mais alguém para amar. Nós nunca dissemos essas coisas um ao outro; éramos tímidos demais. E eu ficava nervosa só de pensar que algum dia você pudesse imaginar que não era suficiente para mim. Na verdade, agora que nos separamos, eu gostaria de ter superado a minha própria timidez e ter-lhe dito mais vezes que me apaixonar por você foi a coisa mais espantosa que já me aconteceu na vida. Não só o me apaixonar, essa parte banal e finita, mas o estar apaixonada. Nos dias que passávamos separados, em cada um deles, eu o recriava na minha imaginação. Escutava você me chamando de algum canto, muitas vezes num tom irascível, grosseiro, exigente, mandando segui-lo porque eu era sua, como se eu fosse um cachorro. Mas eu era sua, não me ressentia com aquilo e queria que você exigisse.
Nunca, jamais deixe de lhe dar valor. Foi você que começou – feito alguém que nos dá de presente um único elefante esculpido em ébano e, de repente, a gente encasqueta que seria divertido começar uma coleção.

Leave a comment »

Pensamentos cotidianos

18

07:01 – Que droga.
07:05 – Mas fazer o quê?
07:30 – Fome.
07:32 – Nenhuma comida disponível dentro da casa.
08:00 – Vou ter que sair, merda.
08:05 – Tem o que gosto, o estômago agradece.
08:30 – Espero que a gastrite não ataque.
09:00 – Nenhum afazer agendado. O que fazer?
10:00 – A vida é uma merda.
10:20 – O que faço para esquecer isso por hoje?
10:25 – (…)
10:30 – Um do branco e um do azul com café vão dar uma ajuda.
11:00 – Legal, deu certo.
11:02 – Preciso comprar algumas peças para terminar o projeto.
11:45 – Parece que soltaram todos os imbecis da cidade no meu bairro.
12:00 – Essa merda colou na posição errada.
12:01 – Vou desistir.
12:30 – (…)
13:00 – Vai ser um saco consertar.
16:30 – Agora to inteiro sujo e suado, que droga.
16:40 – Tomar banho é uma merda. País tropical – grande bosta.
17:00 – Pelo menos tem ar-condicionado.
17:10 – E frio também, e agasalhos fedendo.
17:30 – Nada para fazer.
18:00 – Que merda.
19:00 – O tédio é uma condição fisiológica, mas os remédios para isso acabaram.
20:00 – Ainda não tenho sono.
21:00 – Essas horas passam, não passam, e ainda não tenho sono.
22:00 – Já há uma ponta de sono, devem fazer efeito agora.
22:01 – 3, 2, 2, 1 de cada.
23:01 – Tédio.
00:00 – Não consigo mais pensar, fez efeito.
00:01 – Melhor ir deitar.

Comments (1) »